2 Sofro com meu namoro à distância!

O segredo… Durante alguns meses namorei um japinha muito fofo. Estávamos mesmo apaixonados! Mas, há 3 meses, a família dele resolveu voltar para o Japão e, é óbvio, levou o meu namorado junto! Sinto muita saudade e não sei como fazer para que este namoro não termine! Me ajude!
Oi H.S., que barra hein?

Posso imaginar como você está se sentindo nesse exato momento. Sei que não é fácil perceber que mesmo com bilhões de pessoas andando por aí, apenas uma consegue fazer o seu coração disparar DAQUELE jeito. É tão raro isso acontecer, e quando acontece, às vezes, essa pessoa simplesmente tem que ir – e o pior, sem querer.

No fundo, no fundo, a vida é meio assim. Cheia de encontros e despedidas.  Nós não podemos controlar nosso destino, muito menos o do de quem a gente ama. Essa é a pior parte. Mas, uma hora ou outra temos que entender e nos adaptar a essa situação. Costumo dizer que o namoro à distância é uma experiência que todo mundo deve viver pelo menos uma vez na vida. Pra crescer sentimentalmente, sabe? Aprender a lidar com a saudade, com o ciúme e principalmente com a autoconfiança.

Se a gente for pensar bem, qualquer namoro ou relacionamento é um risco e não vem com garantia muito menos prazo de validade. Namorar alguém do outro lado do planeta é sim complicado, mas não impossível.

Você deve estar disposta, e ter certeza absoluta do que sente. Caso isso não esteja acontecendo, converse e faça com que esse sentimento lindo se transforme em amizade. O carinho e o respeito vão continuar existindo. Isso é o mais importante.

Se achar que não consegue dessa maneira, siga em frente. Ligue pra ele e diga que quer continuar. Ao contrário do que muita gente acha, o amor à distância não tem somente pontos negativos. Aquela rotina chata não existe nesse tipo de relacionamento, o que torna a maioria dos encontros MEGA felizes e cheio de novidades. Outra coisa é que o casal se costuma a conversar muito mais, pois é uma das únicas coisas que resta para aproveitar. E falam (ou escrevem, né?) sobre tudo, desde as coisas mais banais, até histórias que os fazem rever conceitos e evoluir como pessoa.

Pra dar certo, combine regras de conduta e faça planos diferentes de um namoro convencional, respeitando as particularidades desse tipo de relação. É importante que os dois tenham liberdade o suficiente pra dizer ou escrever o que realmente sentem.

Não posso te prometer um final feliz, mas te garanto muitas madrugadas divertidas na frente do computador ou com um telefone na mão.  ;)

2 comentários:

Grupo Modilista disse...

Um amor verdadeiro nao tem final feliz, por que um amor verdadeiro nunca acaba

FIQUE POR DENTRO... disse...

own, que lindo :)

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

P�gina Anterior Pr�xima P�gina Home
 

Copyright © 2011 Charming Girl! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger